História

No início do século XIX, o território que hoje compreende o município de Carira era chamado Mata de Itabaiana, fazia fronteira com o município de Bebedouro, hoje Coronel João Sá e Pedro Alexandre(Bahia).

A população, nas proximidades do Rio Vaza-Barris, era formada por habitantes de Lagarto (Sergipe). Os proprietários de terra recebiam influências da fazenda Caritá, de João Dantas dos Reis. Daí os Dantas de Bom Conselho (atual Cícero Dantas) serviam de “vaqueiro da guia” e com eles chegaram os primeiros moradores de “Mãe Carira”, através do rio do peixe.

Deve-se portanto a João Martins, o início do povoamento da região de Mãe Carira, uma índia que chefiava uma tribo localizada entre o atual Tanque do Carira e Saco Torto.

Da aldeia de mãe Carira, a uma distância de dois quilômetros para o nascente, na Sesmaria do Varjado (na bacia dos rios Vaza-Barris e Sergipe), João Martins edificou a primeira casa em 1865. Nesse local, foram construídas as residências dos seus filhos Joaquim e Gonçalo.

A história de Mãe Carira confunde-se com a história do município, e permanece na vida da cidade. Segundo o registro histórico, os moradores da localidade de Barra Larga (hoje, Cel. João Sá), fizeram uma grande roça de milho, onde hoje é Varjada (atual município de Carira). Sempre eram enxotados para mais distante de seu primitivo habitat, e se vendo sem suas terras para plantar, os índios começaram a desfrutar secretamente da referida plantação.Os novatos ocupantes daquelas terras, notando os constantes desfalques, começaram a tocaiar os indígenas. Mas, sem êxito, resolveram fazer um acampamento escondido no roçado.

Em 25 de novembro de 1865, os Índios, como de costume, foram buscar algumas espigas, e a Mãe Carira estava com eles. Quando cuidavam de colher as espigas, os donos do roçado incitaram cães ferozes sobre os Índios, que fugiram em debandada. Os mais jovens conseguiram escapar, mesmo muito feridos. Foi terrível o corre-corre entre a caatinga cheia de plantas espinhentas, como macambira, mandacaru e outros. Mãe Carira, a mais velha da tribo, ferida e perdendo muito sangue, por causa das mordidas dos cães, caiu pesadamente próximo a um pé de Jequiri, ao lado da casa de João Martins. E foi naquele local que os cães a atacaram novamente até quando veio a falecer. A chefe da tribo Carira foi sepultada no mesmo lugar em que tombou, pelo Sr. João Martins. Sobre sua cova, fixou-se um cruzeiro.

Fonte: http://pt.wikipedia.org/wiki/Carira

 

Please log in to vote

You need to log in to vote. If you already had an account, you may log in here

Alternatively, if you do not have an account yet you can create one here.