Emdagro alerta citricultor sobre presença da praga Mosca Negra

6 maio 2014 | 13:43 |
0 comentário

O Estado de Sergipe se deparou com a entrada da Mosca Negra do Citros em alguns pomares de laranja localizados no município de Salgado, distante 50 km de Aracaju. O laudo laboratorial oficial ocorreu no dia 17 de fevereiro de 2014 e deixou em alerta a equipe de Emergência Fitossanitária da Empresa de Desenvolvimento Agropecuário de Sergipe (Emdagro), a qual adotou medidas preconizadas no Plano Emergencial aprovado pelo Departamento de Sanidade Vegetal do Ministério da Agricultura, objetivando assim o efetivo controle dessa praga.

Importante praga dos citros, a Mosca Negra foi detectada pela primeira vez no Brasil em 2001 na região metropolitana da cidade de Belém e, posteriormente, foi sendo disseminada para outros Estados brasileiro como o Amapá, Amazonas, Tocantins, Goiás, São Paulo, Espírito Santo, Minas Gerais, Maranhão, Paraíba, Pernambuco, Piauí, Bahia, Ceará, Rio de Janeiro, Roraima, Mato Grosso do Sul e Rondônia.

Em Sergipe, apesar de ter sido um dos últimos Estado da federação ter a praga, isso em virtude do trabalho desenvolvido pela Emdagro, o foco concentra-se no município de Salgado, entretanto, a empresa já iniciou levantamentos de delimitação da área do foco mediante inspeções fitossanitárias e georreferenciamento dos pomares, onde totalizam 500 propriedades inspecionadas no período de 10 a 28 de fevereiro de 2014, nos 14 municípios da região citrícola, bem como a imediata aplicação das medidas preconizadas no Plano Emergencial.

Também foram realizados treinamentos destinados a 43 técnicos da assistência técnica da Emdagro e a técnicos da iniciativa privada que emitem Certificado Fitossanitário de Origem (CFO), reunião com membros do Ministério da Agricultura (MAPA), reunião com o prefeito de Salgado, Duílio Siqueira, objetivando harmonizar os procedimentos de controle naquele município, além disso, estão programadas reuniões setoriais com os citricultores do município de Salgado e com viveiristas de mudas cítricas credenciados pelo Ministério, culminando, dessa forma, em um evento que será realizado no município Salgado com todos os citricultores da região, em data a ser definida.

“Todas as medidas para o controle da Mosca Negra em Sergipe já estão sendo providenciadas, portanto, alertamos aos produtores rurais que procurem a Emdagro mais próxima de sua propriedade para tirarem suas dúvidas em relação ao controle da praga”, orientou a Coordenadora de Defesa Vegetal da Emdagro, Aparecida Andrade.

A Mosca Negra dos Citros é um inseto de pequena dimensão, com alta taxa populacional e de fácil disseminação. No processo de alimentação essa praga inibe a frutificação, danifica as folhas novas em crescimento e inibi a brotação da planta, provocando perdas que variam de 20 a 80%. Segundo relatos científicos, a praga ataca mais de 300 espécies de plantas, tendo como hospedeiros principais: citros, caju e abacate. Contudo, em elevada densidade populacional, os adultos podem se dispersar para outras plantas hospedeiras. Entre estas, encontram-se culturas de grande importância econômica como manga, uva, café, goiaba, banana, mamão e diversas ornamentais.

Controle

Ao detectar um foco inicial, o agricultor, cuja lavoura foi atingida pela praga, deverá adotar como medida de controle a eliminação de partes infestadas das plantas que deverão ser queimadas ou enterrados garantindo que toda a parte vegetativa seja eliminada.

Com a praga já estabelecida no pomar e a impossibilidade de eliminação das partes infestadas da planta, o agricultor poderá ser adotado o controle químico com o inseticida Imidacloprido, produto com registro no Ministério da Agricultura para o controle da Mosca Negra dos Citros.

Porém, o controle biológico tem sido mais eficiente que o controle químico. “A Mosca Negra dos Citros tem vários inimigos naturais e muitos deles são encontrados nos pomares de citros sergipanos, a exemplo do bicho-lixeiro e da joaninha.”, disse Aparecida Andrade.

Segundo ela, como principais medidas preventivas para evitar que esta praga entre no pomar ou se dissemine, o citricultor deverá adquirir somente mudas certificadas, desinfestar maquinário e os frutos colhidos, podar ou eliminar hospedeiros secundários.not_20875ea38af68a768d512f04887e4af9531dfff6b4c9c7_84716773

Para o Presidente da Emdagro, Jefferson Feitoza de Carvalho, já foi dada ciência ao Governo do Estado, o qual está empreendendo esforços no sentido de garantir os meios necessários para que essa praga não tome maiores proporções. “A citricultura é muito importante para a economia do Estado, isso ninguém tem dúvida, e é por isso que a Emdagro vem adotando sistematicamente as medidas de controle da praga”, destacou Jefferson.

Segundo Jefferson, todos os setores da Emdagro estão mobilizados no combate aos focos. “Setores como a Assistência Técnica e Extensão Rural, Defesa Vegetal e Pesquisa estão mobilizados e em sintonia para atender ao plano emergencial”, concluiu o presidente.

Fonte/Autor: Agência Sergipe de Notícias

Emdagro alerta citricultor sobre presença da praga Mosca Negra

Comente com sua conta no facebook

Se não tiver facebook comente aqui.

Para: Emdagro alerta citricultor sobre presença da praga Mosca Negra


 

Please log in to vote

You need to log in to vote. If you already had an account, you may log in here

Alternatively, if you do not have an account yet you can create one here.