Ao menos 9 ministros deverão deixar o governo para disputar eleições

25 jan 2014 | 12:58 |
0 comentário

dilma-com-ministros

Ministros devem sair do cargo até abril, seis meses antes do dia de votação.
Reforma ministerial deverá ser anunciada por Dilma nas próximas semanas.

 

As eleições de outubro farão com que pelo menos nove dos 39 ministros do governo Dilma Rousseff deixem os cargos para disputar uma vaga em seus estados. A presidente deverá oficializar a saída dos ministros nas próximas semanas, em meio à reforma ministerial que vem sendo costurada com os partidos aliados.

Segundo determina a legislação eleitoral, ministros que queiram disputar uma vaga de governador, deputado ou senador precisam se “desincompatibilizar” do cargo até o início de abril, seis meses antes da data do pleito, que este ano será em 5 de outubro.

O objetivo, de acordo com o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), é dar “maior lisura ao processo eleitoral, impedindo que o candidato se utilize da função em benefício de sua candidatura”. Apesar de ainda terem um prazo de pouco mais de três meses, vários titulares devem antecipar a saída para organizar suas campanhas.

Esse é o caso da ministra Gleisi Hoffmann, braço-direito da presidente no Palácio do Planalto. Ela deixará a chefia da Casa Civil, onde está desde junho de 2011, para disputar o governo do Paraná pelo PT.

Gleisi deverá começar a passar o comando da pasta para seu substituto – o atual ministro da Educação, Aloizio Mercadante – já nesta sexta-feira (24), segundo informou o blog da Cristiana Lôbo.

Outros três ministros vão concorrer ao governo de seus estados. Alexandre Padilha, da Saúde, vai deixar a pasta que comanda desde o início da gestão Dilma para disputar o comando do Palácio dos Bandeirantes, em São Paulo.

Fernando Pimentel (do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior), que também é ministro há três anos, deverá se candidatar ao governo de Minas Gerais, enquanto Marcelo Crivella, ministro da Pesca e Aquicultura desde março de 2012, pode concorrer ao governo do Rio de Janeiro.

Dois ministros gaúchos devem concorrer a deputado federal: Pepe Vargas, que comanda o Desenvolvimento Agrário desde março de 2012, e Maria do Rosário, chefe da Secretaria de Direitos Humanos há três anos. Outra possibilidade é que um deles concorra ao Senado.

Outros três ministros disputarão uma vaga na Câmara dos Deputados. Aguinaldo Ribeiro (Cidades), à frente da pasta desde fevereiro de 2011, concorrerá pela Paraíba; Gastão Vieira (Turismo), empossado em setembro de 2011, pelo Maranhão; e Antônio Andrade (Agricultura), no ministério desde março de 2013, pode tentar uma vaga de deputado ou vice-governador por Minas Gerais.

Ao menos 9 ministros deverão deixar o governo para disputar eleições

Comente com sua conta no facebook

Se não tiver facebook comente aqui.

Para: Ao menos 9 ministros deverão deixar o governo para disputar eleições


 

Please log in to vote

You need to log in to vote. If you already had an account, you may log in here

Alternatively, if you do not have an account yet you can create one here.